De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Colunistas

Presidenciais: aos boletins!

De acordo com o que escrevi no meu artigo “Eleições: já é tabú“, o facto de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, estar a provocar um tabú – o equivalente aos tabús de candidaturas anteriores, que se prestava a imensas confusões, indecisões e outras várias demandas.

A certo ponto desse artigo, também eu refiro o que é inescamoteável: o facto de estarmos num contexto de uma pandemia nunca experimentada, o que representa tomar especial acúide, em várias matérias.

Se o Presidente da República tivesse cumprido a promessa à exaustão, – anunciar a intenção de se recandidatar ou não, até meio do ano 2020, e por fim fê-lo já bem na data limite, teria alijeirado a acção ou inacção aos compatriotas. Mas em particular aos proto ou putativos candidatos.

Por sinal até tenho para mim que Marcelo Rebelo de Sousa tinha realmente intenção em recandidatar-se. Não contava é que o terreno que se lhe apresenta agora jamais seria a passadeira vermelha que esperava.

Agora temos uma bota que ninguém quer descalçar: a fotografia e nome de senhor Eduardo Baptista no boletim de voto que apenas apresentou onze assinaturas, mas legais apenas seis!!! (7.500 é o mínimo).

O que mostra das maiores entre as maiores incompetências, a grande irresponsalidade, e uma vez feito o mal imensurável, não se retirar o nome do que nunca foi candidato que mesmo assim foi menos irresponsável do que quem decidiu assim.

Não podendo ser pior, houvera logo o sorteio ditar esse nome no primeiro lugar dos boletins de voto. E o mais digno de nota é que Eduardo Baptista, quando contactado pelos serviços responsáveis (?) – a pedir a fotografia para constar no boletim de voto, surpreendido, chamou à atenção de que não tinha as assinaturas, ao que lhe responderam, que era as ordens que tinham.

(Não pratico deliberadamente o chamado Acordo Ortográfico)

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.