De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Motores

Marcas pequenas dão lições aos tubarões da indústria automóvel

Há uns anos seria uma impossibilidade, mas atualmente é fácil encontrar pequenos construtores, com poucos meios mas muita criatividade, cujos avanços tecnológicos ultrapassam o que é habitual encontrar nas gamas dos fabricantes tradicionais. Isto apesar da colossal diferença em termos de meios humanos – se não em qualidade, pelo menos em quantidade – e, sobretudo, capacidade financeira.

Vem isto a propósito de dois veículos fantásticos cuja tecnologia ultrapassa o que se encontra em marcas míticas, como a Ferrari, a Lamborghini e a McLaren. Os melhores exemplos são o Koenigsegg Gemera (na foto acima) ou o T.50 da Gordon Murray Automotive, que se preparam para revolucionar o que tradicionalmente era oferecido no mundo dos superdesportivos.

De caixas com apenas uma mudança a motores sem árvore de cames, passando por propulsores pequenos, leves e económicos, mas extremamente possantes, há de tudo. Até mesmo sistemas híbridos ou apêndices aerodinâmicos activos, que estas pequenas empresas conseguem criar de forma mais rápida e mais eficiente do que os grandes gigantes da indústria automóvel.

A Audi é, muito provavelmente, um dos primeiros fabricantes de automóveis tradicionais a acusar essa necessidade de combater com menos “burocracia” a agilidade da nova concorrência. Daí que a marca dos quatro anéis tenha criado uma task force para combater rivais como a Tesla, que até há bem pouco tempo era “pequena” e desdenhada. Contudo, mesmo entre críticas, atrasos e polémicas, a marca liderada por Elon Musk conseguiu impor-se e hoje é considerada a referência, nos eléctricos e em software. Curiosamente, na Europa, as vendas no primeiro semestre (com covid-19) revelam outra preferência por parte dos consumidores.

Ainda assim, há quem prefira o tradicional e o muito exclusivo. Cristiano Ronaldo faz parte dessa claque e não hesitou em comprar um carro mais caro do que o seu novo iate. Confirmou-se agora que o jogador português ao serviço da Juventus garantiu que um dos dez Centodieci (na foto abaixo) que a Bugatti irá produzir vai enriquecer a sua já muito “composta” garagem.