De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Desporto

Luís Filipe Vieira garante continuidade de Rui Vitória no Benfica

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, garantiu esta quinta-feira que “não há resultado que retire Rui Vitória do projeto”, sendo que o treinador da equipa de futebol é importante para manter a aposta na formação do clube.

Em entrevista ao canal do clube, Vieira realçou que a má fase que a equipa atravessa “não pode ter só um culpado” e que Vitória, que conquistou dois títulos nacionais nas duas temporadas em que orientou os ‘encarnados’, é “o treinador do projeto”.

“O Rui (Vitória) foi campeão duas vezes e pode conquistar o pentacampeonato. Não podemos entrar em pânico e ser só um o culpado pela má fase. Juntos é que podemos inverter a situação”, acrescentou.

Segundo o líder dos lisboetas, o técnico “tem mais dois anos e meio de contrato e irá cumpri-los”, sem que esteja “sujeito aos resultados”, antes ao facto de estar “identificado” com o plano de aposta na formação.

“O Rui Vitória é o treinador com o perfil certo para apostar nesta juventude toda. E vai dar-nos muitas alegrias”, atirou.

Luís Filipe Vieira assegurou ainda que pretende segurar os jogadores provenientes da formação – apesar de já haver propostos para alguns – e que quer, no futuro, que “80% dos reforços” do plantel venham da academia do clube.

O dirigente afastou a entrada de qualquer reforço para o plantel em janeiro, bem como quaisquer saídas de jogadores, e asseverou que os jovens da formação são “o futuro do Benfica”, apontando o defesa Rúben Dias como “o futuro capitão” da equipa.

Há a “estratégia de reter esses jogadores”, os que considera ser “o futuro do clube”, garantindo que “nos próximos dois ou três anos” não vão sair nenhum dos atletas formados no clube no plantel principal, ainda que o clube tenha necessidade de ter “resultados positivos e recuperar os capitais próprios”.

“Vamos investir muito mais no Seixal, porque acreditamos que é por ali o futuro do Benfica. É por ali que o Benfica pode sonhar em ser campeão europeu”, atirou.

Vieira acredita que pode chegar ao pentacampeonato, apesar de estar a cinco pontos do líder FC Porto na I Liga, mesmo que tenha de enfrentar “dois adversários fortes”, num “campeonato muito competitivo”, uma vez que “o mau momento já passou”, e assumiu os maus resultados na Liga dos Campeões.

Rejeitou ainda que tenha sido feita um mau planeamento da época, uma vez que “a equipa do Benfica hoje, tirando três jogadores, é a mesma do ano passado”, referindo-se às saídas de Ederson, Nelson Semedo e Lindelof, para as quais foram encontradas soluções no jovem belga Mile Svilar, que o clube “observava desde os 15 anos”, no brasileiro Douglas e no central da formação Rúben Dias.

O projeto de expansão da academia do clube no Seixal, a criação de um colégio e de um hotel do clube estão enquadrados no “muito que há ainda a fazer no Benfica”, apontou o dirigente benfiquista, bem como o Centro de Alto Rendimento e a Casa do Atleta, entre outras iniciativas.

No que toca às modalidades, Luís Filipe Vieira considerou que “o ecletismo é para manter, dentro dos limites dos orçamentos”, que são determinados pela quotização de sócios e que rondam os “10 a 11 milhões de euros”, e que a criação de mais modalidades no emblema lisboeta está dependente “da entrada de novas verbas”.

Segundo o dirigente, há 14 anos à frente dos destinos dos ‘encarnados’, está “em estudo” a entrada no futebol feminino, enquanto a entrada no ciclismo, que já teve uma experiência no mandato de Vieira, suscita “dúvidas” devido aos casos de doping em torno desse desporto.