De que está à procura ?

Comunidades

Noruega foi o país que mais portugueses expulsou em 2021

© DR

O número de cidadãos portugueses deportados para Portugal em 2021 aumentou 22% em relação a 2020, sendo a maioria proveniente de países da Europa, nomeadamente Noruega, França, Reino Unido e Luxemburgo, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI).

“Em 2021 foram expulsos/deportados/afastados para Portugal 370 cidadãos portugueses, dos quais 276 (74%) são provenientes de países da Europa e 94 (26%) de fora da Europa”, refere o RASI do ano passado, aprovado esta semana pelo Conselho Superior de Segurança Interna e entregue na Assembleia da República.

Segundo o relatório, registou-se um aumento na ordem dos 22% das deportações de portugueses devido “ao alívio das medidas restritivas adotadas para mitigar os efeitos da crise pandémica de covid-19”, designadamente a reabertura do espaço aéreo e a retoma do funcionamento dos serviços de imigrações em todo o mundo.

O RASI destaca as expulsões de portugueses da Noruega, onde foram deportados 95, seguido da França (5O), Reino Unido (42), Luxemburgo (32), Suécia (14), Países Baixos (10), Alemanha (9), Finlândia (7), Bélgica (5), Dinamarca (4), Áustria, Grécia e Suíça (dois em cada) e Hungria e Montenegro (um em cada).

O documento dá também conta que 44 cidadãos portugueses foram deportados do Canadá, 12 dos Estados Unidos, 10 do Peru, sete do Brasil, seis da Austrália, seis da Venezuela, três de Angola, dois de Moçambique, uma na China, Israel, Senegal e Turquia.

O RASI indica ainda que, no final de 2021, estavam detidos no estrangeiro 1.272 portugueses, mais 42 do que em 2020.

A maioria dos portugueses estava detido na Europa (1.064), seguido do continente americano (161), Ásia (20), Oceânia (16) e África (11).

TÓPICOS