De que está à procura ?

Europa

Luxemburgo revê condições dos certificados covid

O parlamento luxemburguês aprovou hoje novas regras relativas à vacinação, das quais se destaca que o prazo de validade é de nove meses para os certificados, a partir da última dose recebida. As pessoas que receberam a dose de reforço ficam com certificados com validade ilimitada.

As novas regras definem ainda que após a infecção, o período de isolamento é reduzido para seis dias para os vacinados (se os testes forem negativos no 5º e 6º dias) e para 10 dias para aqueles “que não possuem esquema vacinal completo ou reforço vacinal.

No âmbito do chamado CovidCheck 2G+, foram votadas várias reduções de forma a facilitar o acesso a locais de lazer para os vacinados. Assim, as pessoas com vacinação completa inferior a 6 meses (180 dias) estarão isentas da obrigação adicional de testes. O mesmo vale para as pessoas recuperadas, cujo atestado também tem validade de 180 dias, assim como para as pessoas que tomaram dose de reforço.

O governo defendeu estas medidas argumentando “apenas uma em cada oito pessoas em cuidados intensivos foi vacinada!”, insistiu Xavier Bettel, primeiro-ministro. O governante disse no parlamento esta tarde que uma epidemia “sempre exige uma reação rápida”. Um argumento também usado por Paulette Lenert, a ministra da Saúde, que refeptiu que a vacina “é eficaz, enquanto esperamos a chegada de vacinas de nova geração”.

TÓPICOS