De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Mundo

GNR preside a associação mundial de polícias

A GNR assumiu a presidência da Associação Internacional de Gendarmeries e de Forças de Polícia com estatuto militar, passando a coordenar a cooperação entre as forças de segurança de 19 países durante o próximo ano, indicou hoje a corporação.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana precisa que Portugal assumiu a presidência da Associação Internacional de Gendarmeries e de Forças de Polícia (FIEP) na quarta-feira.

A FIEP foi fundada em 1994 com o objetivo de promover a cooperação entre forças de segurança, especialmente no que respeita ao intercâmbio de informações e a partilha de conhecimentos e experiências, sobretudo nos domínios da gestão de recursos humanos, da organização de serviços, das novas tecnologias e logística e da cooperação internacional no âmbito securitário, explica a GNR.

A corporação refere que o principal tema a debater na presidência portuguesa da FIEP durante o ano 2022 vai ser “a segurança e as ameaças decorrentes da globalização”, que vai permitir refletir sobre os desenvolvimentos tecnológicos ao nível da inteligência artificial como forma de incremento das capacidades e eficiência das polícias e analisar o impacto do recurso à tecnologia na gestão de recursos humanos.

A análise de estratégias e boas práticas para fazer face às principais ameaças e desafios securitários intrínsecos ao panorama da globalização e promover a partilha de informação e conhecimento mútuo sobre as estruturas que cada força de segurança são outros temas em reflexão durante a presidência das GNR na FIEP.

França, Itália, Espanha e Portugal foram os quatro países fundadores desta Associação Internacional de Gendarmeries e de Forças de Polícia com estatuto militar e atualmente conta com 19 países-membros, prevendo-se que no próximo ano o ingresso de mais dois países.

A presidência GNR da FIEP culminará numa cimeira internacional, no final de outubro de 2022, a organizar em Portugal e que contará com a presença dos comandantes e diretores gerais de todas as forças integrantes.

#portugalpositivo