De que está à procura ?

Luxemburgo

Embaixador Sousa e Abreu quer aprofundar relacionamento entre Portugal e Luxemburgo

© DR

“As relações entre Portugal e o Luxemburgo são muito antigas e têm-se consubstanciado em vertentes diversas e sempre mais reforçadas e dinâmicas”, considera Pedro Sousa e Abreu, o novo Embaixador de Portugal no Luxemburgo.

O diplomata apresentou credenciais ao grão-duque na quarta-feira e, em mensagem na página oficial da Embaixada, insiste nas excelentes relações entre os dois países “quer no domínio político, quer nos pluriformes aspetos da economia e do comércio, da cultura, da difusão da língua portuguesa, da colaboração para a resolução de questões que envolvem a nossa comunidade no Luxemburgo, dos entendimentos no seio da União Europeia, da Organização do Tratado do Atlântico Norte, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, da cooperação para o desenvolvimento, da investigação e das parcerias no âmbito da “economia dos mares”, da “economia verde”, do digital e da indústria espacial, Portugal e o Luxemburgo têm continuamente aprofundado o seu relacionamento mútuo, com resultados assinaláveis, que podem – e sobretudo devem – ser prosseguidos com o maior empenho”.

Pedro Sousa e Abreu garante se este o seu objetivo, “e quero prossegui-lo de forma determinada. Desde logo com a habitual coordenação e colaboração que mantemos com as autoridades e demais organismos luxemburgueses. Mas também com o empenho do Consulado Geral de Portugal, do Instituto Camões e da AICEP”.

O Embaixador de Portugal no Luxemburgo salienta a importância “do diálogo com os nossos compatriotas no Luxemburgo. Individualmente, com as suas estruturas representativas, com as suas forças vivas sociais, económicas, culturais. Não somente para isso, mas também para uma maior facilidade de comunicação entre a Embaixada e a comunidade portuguesa serve a página internet da Embaixada“.

“A maior pujança do relacionamento bilateral luso-luxemburguês e a continua dignificação do nome e da imagem de Portugal e dos portugueses constituirão a linha de rumo desta Embaixada”, garante Sousa e Abreu, pedindo ajuda aos portugueses do Luxemburgo pois considera que se trata de um percurso “no qual todos nós (…) somos indispensáveis”.

Jorge Cruz, cônsul-geral, Pedro Sousa e Abreu, embaixador e Tomás Azevedo, secretário de embaixada

Pedro Sousa e Abreu apresentou dia 18 de janeiro, ao grão-duque Henrique, as cartas credenciais que o acreditam como Embaixador de Portugal no Luxemburgo, tendo assim iniciado oficialmente as suas funções neste país. O diplomata substitui António Gamito.

TÓPICOS