De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Portugal

Mulher condenada por burla em vendas de sapatilhas no facebook

Rainha das burlas no Facebook condenada com pena suspensa

O Tribunal da Comarca da Madeira condenou hoje uma mulher de 23 anos acusada de oito crimes de burla qualificada, relacionada com vendas na internet, a uma pena de dois anos e quatro meses de prisão, suspensa pelo mesmo período.

Segundo a juíza presidente do coletivo da instância central, no Funchal, Carla Menezes, o tribunal considerou que a arguida praticou o crime de burla qualificada de forma continuada.

Contudo, teve em conta a “confissão integral” dos factos, as circunstâncias difíceis da vida da arguida (que tinha de sustentar o filho, de seis meses), o facto de ter comparecido em julgamento e o facto de ter feito “uma reparação integral” aos lesados.

O tribunal sublinhou também que a mulher, depois de ter passado quatro meses detida – o que teve “um efeito pedagógico” – fez “uma tentativa de refazer a sua vida” e “um esforço para se reintegrar e ter uma situação estável”.

“O tribunal decidiu fazer um juízo de prognose favorável”, sublinhou a juíza.

Ana Maia, de 23 anos, reside no Porto, já teve condenações anteriores pela mesma prática, que passava pela venda de sapatilhas pela internet. Tem dois filhos e o 9.º ano de escolaridade incompleto. Era conhecida como a Rainha das burlas no Facebook, pelo facto de já ter sido condenada anteriormente por 16 vezes nos tribunais portugueses.

Tentados por artigos a menos de metade do preço, os consumidores faziam o pagamento por transferência bancária (normalmente pede menos de 50 euros por cada par de sapatilhas) mas a prometida encomenda nunca lhes chegava a casa.