De que está à procura ?

Mundo

Universidades dos Açores e Massachussets aproximam-se

© DR

A Universidade dos Açores (UAc) e a de Massachussets – Lowell, nos Estados Unidos, vão aprofundar as possibilidades de desenvolver trabalho conjunto na investigação e intercâmbio de estudantes, revelou a reitora Susana Mira Leal.

“Esta foi uma visita exploratória, para abrir pontos de contacto nas áreas de interesse comum [entre as duas universidades], visando depois definir programas específicos e estudar perspetivas de equivalências. Intercâmbios de semestre, julgo que apenas poderão ter efeito no seguinte ano letivo, mas voltaremos em outubro e esperamos ter, então, já algum trabalho desenvolvido”, explicou.

A nova responsável pela UAc, que integrou a comitiva da visita do Governo Regional dos Açores aos EUA, falava aos jornalistas após uma reunião com a homóloga da universidade de Massachussets – Lowell, Julie Chen, e com a família Saab, também de apelido Teles e originária da ilha Graciosa, nos Açores, que são um dos financiadores da instituição e do seu Centre for Portuguese Studies.

O presidente do Governo Regional açoriano, José Manuel Bolieiro (PSD/CDS-PP/PPM) destacou a “verdadeira reforma” implementada “na relação entre o executivo, a diáspora açoriana e as comitivas” em visitas como a que agora se realiza, devido à presença da reitora da UAc e do seu presidente do Conselho Geral.

“Este governo quer fazer da Educação e do Conhecimento o nosso principal fator de desenvolvimento”, vincou.

A intenção é continuar a “potenciar” as ligações com o estrangeiro e a diáspora “por via da ciência e do desenvolvimento e inovação tecnológica, envolvendo estudantes e docentes”.

Assim, explicou, “o vice-presidente do Governo, que tutela a área da Ciência, terá a cargo a realização de novas visitas para calendarizar objetivos” e “reforçar a estratégia”, acrescentou Bolieiro.

“Nas áreas das economias azul ou verde, do espaço ou da meteorologia, os Açores são uma verdadeira centralidade no planeta”, sustentou.

Por agora, a UAc vai, em relação à universidade de Lowell, estudar e concretizar as possibilidades de “sinergias e aproveitamento de recursos”, explicou a reitora.

“Com a Universidade de Lowell não tínhamos um trabalho conjunto muito aprofundado, e é uma região com uma importante comunidade de luso-descendentes, pelo que temos a expectativa de aprofundar ligações entre grupos de investigação nas ciências da terra, ou biológicas, de intercâmbios e de aprofundar o conhecimento do mar, agricultura, biologia ou vulcanologia”, indicou Susana Mira Leal.

Para a reitora, os intercâmbios “são janelas abertas ao mundo”, permitindo novas experiências e um “desenvolvimento que rever em benefício dos Açores”.

Julie Chen, responsável pela universidade de Lowell, manifestou-se “entusiasmada” com as possibilidades de cooperação, dando “impulso a novas áreas”, como “a água, a economia azul ou o espaço”.

A universidade de Massachussets – Lowell tem mais de 18 mil alunos de bacharelado, mestrado e doutoramento, em cinco faculdades.

A universidade começou como Lowell Normal School, uma faculdade de ensino fundada em 1894, e a Lowell Textile School, fundada em 1895 para treinar técnicos e gerentes da indústria têxtil.

A Lowell State e a Lowell Tech, como eram então conhecidas, fundiram-se em 1975 para formar a Universidade de Lowell, tornando-se parte do sistema da Universidade de Massachusetts em 1991.

O presidente do Governo dos Açores iniciou na quinta-feira uma visita a Massachusetts e Rhode Island, nos EUA, para contactos com a universidade de Lowell e empresários e participação nas Festas do Divino Espírito Santo de Nova Inglaterra.

TÓPICOS