De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Colunistas

Tony Foulds: de olhos postos no céu de Sheffield

Tony Foulds era um rapazinho de apenas oito anos de idade que se encontrava com o seu habitual grupo de amigos no Endcliffe Park em Sheffield quando subitamente, por entre as sombrias nuvens de um fim de tarde onde o espetro das atrocidades e perigos normais da segunda guerra mundial eram uma constante, eis que surge o bombardeiro B17 Flying Fortress, mais conhecido como “Mi Amigo”, a perder altitude de maneira quase drástica, apesar dos seus quatro motores, dois em cada lado das asas, e a insurgir-se de maneira assustadora sobre o parque e em particular o campo onde Tony Foulds e os amigos, agora de boca aberta, olhos esbugalhados e o maxilar inferior quase a assentar-lhes no peito, ficaram imóveis a olhar o aparelho que se aproximava deles.

O B17 Flying Fortress foi um bombardeiro da Força Aérea dos Estados Unidos usado estrategicamente na segunda guerra mundial contra alvos industriais e militares Alemães. Sediado em muitos campos de aviação no centro e sul da Inglaterra, juntamente com base na Itália, complementavam o bombardeiro da área noturna da Brigada de Bombardeiros Combinados para ajudar a garantir a superioridade aérea sobre as cidades, fábricas e campos de batalha da Europa Ocidental para a preparação da invasão da França em 1944.
O bombardeiro USA AF B17 Flying Fortress, “Mi Amigo” regressava de uma missão na Dinamarca, defendendo mais de uma centena de combatentes e estava bastante danificado acabando por se despenhar no Endcliffe Park em Sheffield por volta das 5 da tarde, no dia 22 de Fevereiro de 1944.

O Endcliffe Park foi inaugurado em 1887 para comemorar “The Jubilee of Queen Victoria.

Situado numa das zonas mais populares e agradáveis da cidade de Sheffield, a dois passos da Hallam Campus university, e Sheffield university, Botanical Gardens, e no topo da Ecclesall road, uma rua que se estende num constante movimento de bares, restaurantes, cafés, pubs e lojas de acesso acessível.

Nesse dia 22 de fevereiro de 1944 quis o destino que Tony Foulds estivesse no Endcliffe Park para assistir ao acidente que vitimizara o piloto do B17, “Mi Amigo” Lieutenant John Kriegshauser e os seus outros nove tripulantes.

Entre o espanto do inesperado acontecimento e a surpresa que o mesmo causou, Tony Foulds lembra-se perfeitamente dos acenos desesperados do Lieutenant John Kriegshauser, que ao contrário do que momentaneamente chegou a pensar, não eram uma saudação aos rapazes, mas sim um exasperado aceno de que algo corre mal e o perigo está iminente.

Lieutenant John havia evitado com sucesso o despenhamento contra o aglomerado de casas que antecedem a entrada principal do Endcliffe Park, na Rustlings road, e atentava uma aterragem de emergência no campo onde Tony Foulds e os seus amigos se encontravam acabando por se despenhar de encontro às árvores. Todos os 10 tripulantes do bombardeiro perderam a vida nesse trágico acidente.
A partir desse fatídico fim de tarde de 22 de Fevereiro de 1944, Tony Foulds acarretaria aos ombros o peso da tragédia e do trauma que a mesma haveria causado num miúdo de apenas 8 anos de idade. Foi tão grande e tão profundo o sucedido que Tony de certa maneira achou-se responsável pela tragédia. Lieutenant John Kriegshauser atentara uma aterragem de emergência no campo do Endcliffe Park e divergiu a manobra para salvar a vida dos miúdos.

Dan Walker é um conhecido jornalista e apresentador da BBC, em programas como “Futebol Focus” e “BBC Breakfast” e vive em Sheffield.

Um dia, ao passear o seu cão pelo Endcliffe Park, Dan Walker testemunhou Tony Foulds junto ao memorial em honra da tripulação do B17 Flying Fortress, e parou a falar com ele. Foi então que passou a ter conhecimento da história de Tony Foulds e do memorial em honra desses 10 heróis que morreram em detrimento de salvar a vida a meia dúzia de rapazes em tenra idade e com um futuro pela frente.

Todos os dias, nos últimos 75 anos desde o trágico acidente Tony visita o local, põe flores, cuida delas, limpa a área circundante e mais do que isso, fala com os dez homens, mentem-nos ao corrente de noticias e acontecimentos e tem a certeza que, em jeito de gratidão por lhe terem salvo a vida, perdendo a deles, nunca estarão sozinhos, porque pelo menos ele, Tony Foulds, está com eles desde os seus 8 anos de idade.
Dan Walker ficou comovidíssimo com a história. Nesse mesmo dia fez um tweet dizendo; “Acabei de conhecer um homem fantástico (…)

A partir daí, usando a sua influência como jornalista e apresentador da BBC, Dan levou Tony ao programa “BBC Breakfast” e contou a sua história para milhões de espectadores.

Foi um dia bastante emocional para Tony pois não sabia bem as surpresas que o esperavam. A primeira foi a presença do embaixador dos Estados Unidos, no Reino Unido, e a confirmação de que, no dia 22 de Fevereiro aviões Militares da Força Aérea Britânica e dos Estados Unidos fariam um flypass sobre os céus de Sheffield, em particular sobre o Endcliffe Park. O dia 22 de Fevereiro chegou, o flypass aconteceu e para o testemunhar uma multidão de mais de 12 mil pessoas vindas de todas as partes de Inglaterra, juntaram-se no parque numa justa homenagem aos 10 heróis que perderam a vida há 75 anos, salvando a vida daqueles miúdos que nesse dia se encontravam no parque, entre eles este homem de agora 82 anos de idade. Para que se realize um grande momento na vida só é preciso que nele esteja envolvido um grande homem. Tony Foulds é-o certamente. Dan Walker também.

Tive conhecimento desta história quando, no intervalo da manhã tomava o meu pequeno almoço na cantina da Collins Aerospace, onde trabalho, e assistia ao BBC Breakfast com Dan Walker e Louise Minchin e onde Tony Foulds era convidado do programa, juntamente com Woody Johnson embaixador dos Estados Unidos no Reino Unido.

Quem me conhece bem sabe que tenho uma grande admiração por pessoas simples e com uma enorme grandeza que advém da sua simplicidade. Obviamente não podia ficar indiferente à história de Tony Foulds e por isso, tirei folga neste dia 22 de Fevereiro e também eu fiz parte das mais de 12 mil pessoas que se juntaram no Endcliffe Park em Sheffield para esta justa homenagem aos 10 tripulantes do B17 Mi Amigo.

Assim que surgiu a oportunidade apresentei-me como Colunista do Bom Dia, “A Portuguese digital newspaper in Luxembourg” disse a Tony, “and it would be a pleasure to share your story with newspaper readers (…)

Como homem simples que é, Tony mostrou-se disponível sem hesitação, com a mesma disponibilidade que acedeu a tirar fotografias com quem nesse dia lhe pedisse que o fizesse.

Perguntaram a Tony o que achava ele em relação ao que sentiria a tripulação do Mi Amigo. Tony respondeu, – “Os rapazes hoje estão a sorrir…

B17 Flying Fortress tripulação: Piloto Lt John Kriegshauser (Missouri), 2nd Lt Lyle Curtis (Idaho), 2nd Lt John Humphrey (Illinois), Melchor Hernandez (Califórnia), Harry Estabrook (Kansas), Charles Tuttle (Kentucky), Robert Mayfield (Illinois), Vito Ambrosio (New York), Malcom Williams (Oklahoma) Maurice Robbins (Texas).