De que está à procura ?

Desporto

Taça da Liga: Sporting bate Rio Ave

© Lusa

O Sporting venceu o Rio Ave, por 2-0, em partida da segunda jornada do Grupo B da Taça da Liga do futebol, que os ‘leões’ só desbloquearam no segundo tempo, e com uma ‘ajuda’ dos vila-condenses.

Depois de Gonçalo Inácio, aos 62 minutos, ter inaugurado o marcador, os ‘leões’ beneficiaram de um autogolo de Boateng, aos 73, que praticamente sentenciou um desafio, em que os nortenhos foram quase sempre reativos às maiores oportunidades criadas pelos lisboetas, que, apesar da vitória, pecaram na finalização.

Com este resultado, o Sporting deu um importante passo para seguir para a próxima fase da competição, isolando-se na liderança do grupo, com seis pontos, enquanto o Rio Ave permanece no segundo posto, com três, os mesmos do Farense, enquanto o Marítimo fecha a ‘poule’ com zero.

As duas equipas sabiam que uma vitória neste desafio as colocaria em excelente posição para passar o grupo, mas acabou por ser o Sporting a entrar com mais ‘vertigem’ para conseguir esse objetivo, assumindo uma postura ofensiva, e deixando uma primeira ameaça, logo aos três minutos, numa incursão de Pedro Porro, que Nuno Santos finalizou com um remate por cima.

Do outro lado, o Rio Ave sentiu o perigo, e apesar de estar mais concentrado nas suas missões defensivas, tentava explorar o contra-ataque, sobretudo pelas alas, conseguindo o seu primeiro lance perigoso, à passagem do quarto de hora, numa arrancada de João Ferreira que Leonardo Ruiz não deu a melhor sequência.

Apesar deste atrevimento dos vila-condenses, os ‘leões’ continuavam mais dominadores, mas com dificuldades na finalização, nomeadamente por Paulinho, que em dois lances consecutivos em que surgiu em boa posição na área, mas permitiu intervenções fáceis do guardião do Rio Ave.

Os vila-condenses, embora mais recuados, não abdicavam das contraofensivas e aos 37 minutos, desenharam a sua melhor jogada até então, trabalhada por Boateng e Guga, que deixaram Leonardo Ruiz num frente e frente com Adán, mas com o colombiano a dominar mal e a permitir a intervenção do guarda-redes do Sporting.

Os lisboetas ainda responderam, num par remates de Nuno Santos, mas novamente sem a melhor pontaria, fazendo o nulo ‘correr’ até ao intervalo.

O regresso do descanso devolveu um jogo mais equilibrado, com as duas equipas a aventurarem-se em terrenos mais avançados e a rondarem o golo, merecendo destaque uma perdida incrível do Sporting, quando Trincão, com a baliza à mercê, atirou por cima numa recarga um remate de Paulinho, que o guarda-redes do Rio Ave defendeu.

Os nortenhos, ainda responderam, pouco depois, com um tiro de longe de Leonardo Ruiz, que falhou o alvo por pouco, mas a eficácia acabou por estar no lado do Sporting, que aos 62 minutos inaugurou o marcador, num cabeceamento de Gonçalo Inácio, após assistência de Edwards.

O tento motivou os ‘leões’ a querem mais, e já depois de Jhonatan ter feito duas defesas consecutivas, em remates de Porro e Trincão, os vila-condenses deram um ‘brinde’ que praticamente resolveu jogo, aos 73 minutos, livre cobrando por Pedro Porro, que Boateng desviou para a própria baliza, fixando o 2-0.

A desvantagem pronunciada deixou o Rio Ave sem força anímica para buscar algo mais do jogo, perante um Sporting tranquilo, que ainda ameaçou um terceiro golo num remate de Paulinho, mas sem intensidade para alterar o 2-0 final.

TÓPICOS