De que está à procura ?

Colunistas

Setembro

As palavras serão sempre escassas para te dizer da saudade. É quase noite,  quase Outono. As cores vibram, o mar embala os sentidos. Oiço o murmúrio da tua voz. O mundo aquietou-se ao som das vagas mansas. 

É quase Setembro!

Contemplo os reflexos da luz crepuscular. É de ametista a superfície das marés.  

O sol prepara a despedida da longa jornada.

É quase Setembro 

Oiço na voz do silêncio a linguagem simbólica da passagem do tempo  

Amanhã resistirás à força de mais uma batalha!

São Gonçalves

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

TÓPICOS