De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Desporto

Portugueses lançam tecnologia que pode revolucionar o futebol

A tecnologia começa a estar em quase tudo o que tem a ver com o futebol. Além dos equipamentos, fabricados com os melhores materiais e com a mais alta tecnologia para permitir melhores performances aos jogadores, fora dos relvados os técnicos dispõem das mais variadas soluções para preparar o trabalho do dia-a-dia, assim como os próximos jogos.

Na maior parte dos casos as ferramentas estão ‘soltas’, com cada departamento a trabalhar com os seus dados sobre jogadores, treinos, jogadores adversários, potenciais alvos de contratações, entre outros. Reunir toda essa gestão numa único sítio é o objetivo da ‘Football ISM’, uma plataforma portuguesa desenvolvida pela empresa ‘agap2IT’.

Tudo começou há cerca de seis anos, na Academia do Sporting, quando Pedro Mil-Homens, atual diretor da Academia do Benfica na Seixal (na altura era diretor da Academia dos ‘Leões’) sentiu a necessidade de juntar observações e dados numa só base de informação, atualizada ao minuto e de forma acessível. O Sporting foi o cliente pioneiro, num projeto que depois tornou-se num produto, hoje em dia em franca expansão. Além das equipas principais de futebol masculino e feminino do Sporting, toda a gestão dos escalões de formação do clube leonino é feita com esta plataforma.

“O Football ISM diferencia-se das outros plataformas tecnológicas do mundo do desporto, porque as outras estão muito viradas para as áreas técnica, de treino, e também de scouting. Nós conseguimos abranger mais áreas: vamos desde departamentos como a parte das instalações, gestão de campos, quartos, salas, gestão de equipamentos desportivos e outros produtos que podem ser geridos através da plataforma (onde estão os equipamentos, que uso têm, etc). Temos outras áreas como a parte médica, nutrição, onde fazemos a avaliação nutricional e física dos atletas, como pesagem, perímetro abdominal. E temos as áreas principais, que são técnica e o scouting”, explica Carlos Valentim, Product Manager da Football ISM, ao SAPO Desporto, na Web Summit.

Presentes na Web Summit, a plataforma tem atraído os olhares de curiosos que se interessam pelo mundo do futebol e não só. No segundo dia da cimeira tecnológica, o stand da ‘Football ISM’ recebeu um convidado especial.

“[Na terça-feira] esteve aqui o André Villas-Boas que fez perguntas muito específicas sobre a área técnica, explicou-nos qual a ferramenta que estava a usar e as dificuldades que tinha e que aqui, com a ‘Football ISM’, se calhar, conseguiria gerir melhor essa parte. Foi um bom feedback para nós”, conta Carlos Valentim.

Esta é a única plataforma tecnológica do mercado capaz de analisar de forma detalhada e transversal: o “scouting”, o recrutamento, a avaliação de treino e a competição, a gestão de instalações e equipamentos e a componente médica, nutricional e jurídica num ambiente totalmente integrado.

A recolha e apresentação da informação permite, por exemplo, aos treinadores saber, antes de cada treino, o estado físico e psicológico de cada atleta, podendo desenvolver unidades de treino específico para cada caso.

“Com a gestão de toda esta informação, conseguimos ter alguns ecrãs onde juntamos a informação que é uma mais-valia para quem está um pouco mais acima na hierarquia dos clubes, conseguir analisar e decidir mais rapidamente o que é preciso fazer em cada caso. Conseguimos mostrar, para cada jogador, o seu bem-estar diário. O jogador tem uma aplicação onde de manhã diz como se sente, como dormiu, quantas horas dormiu, ou pode passar essa informação a alguém do clube que pode falar com o jogador antes do treino e preencher na aplicação informações sobre o seu bem-estar. Quando o treinador chega para dar o treino, já tem informação sobre cada jogador, podendo assim adaptar unidades de treino para cada atleta, de acordo com a sua disposição física. É ainda mostrada ao treinador informação sobre a parte nutricional, como peso, gordura, a parte de treino, como por exemplo que tipo de exercício foi feito durante a semana. E isto serve também para ajudar na prevenção de lesões, porque temos informações sobre risco de lesões do jogador. Temos ainda informações sobre a intensidade do treino, intensidade de jogo, etc”, explica o Product Manager da Football ISM.