De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Desporto

Portugal-Polónia em Guimarães para cumprir calendário

Portugal recebe a Polónia na terça-feira, em Guimarães, num encontro de baixo interesse competitivo, depois de a seleção lusa ter assegurado a presença na ‘final four’ da Liga das Nações de A de futebol com o empate em Itália.

No Estádio D. Afonso Henriques, que será um dos palcos da fase final, a par do Estádio do Dragão, no Porto, ficam encerradas as contas do Grupo 3, mas já nem Portugal perde o primeiro lugar, nem a Polónia escapa ao terceiro e último posto e à consequente despromoção à Liga B.

As posições ficaram definidas no sábado, após o sofrido empate sem golos que a equipa comandada por Fernando Santos conseguiu em Milão e que a deixou no topo do grupo, com sete pontos, contra cinco da Itália e apenas um da Polónia.

Neste cenário, Fernando Santos tem toda a margem para testar soluções e fazer alterações na equipa, além daquelas a que está obrigado, por força dos cartões amarelos que o defesa Mário Rui e o médio Rúben Neves viram em Itália e que afastam os dois ‘totalistas’ do encontro de terça-feira.

Sem o capitão Cristiano Ronaldo – dispensado dos restantes jogos de Portugal em 2018 após o Mundial com aval do selecionador e da federação – Fernando Santos pode promover o regresso de Pepe, depois de o central ter cumprido suspensão no jogo com a Itália, em que José Fonte foi a opção ao lado de Rúben Dias.

Ainda na defesa, João Cancelo jogou à direita, e a alternativa é Cédric Soares, jogador que Fernando Santos preferiu no Mundial2018, enquanto na esquerda Rapahel Guerreiro, que ainda entrou nos últimos minutos frente a Itália, será a opção mais natural na ausência de Mário Rui.

No meio-campo, em que Portugal perdeu André Gomes por lesão ainda antes desta dupla jornada, Rúben Neves, William Carvalho e Pizzi foram as escolhas em Milão, mas o primeiro não joga, e Fernando Santos tem como alternativas Bruno Fernandes, Renato Sanches e João Mário, que jogou os últimos 20 minutos contra a ‘squadra azzurra’, o período em que a seleção lusa esteve melhor. Na posição mais recuada, Danilo pode também render William.

Bernardo Silva e André Silva mantiveram os seus lugares no ataque perante a Itália, e Bruma foi o escolhido para com eles formar o trio mais adiantado, mas esta composição deverá alterar-se em Guimarães, onde Fernando Santos pode também recorrer a Gonçalo Guedes, Rafa e Éder.

Do lado da Polónia, cuja figura maior é o avançado Robert Lewandowski, o principal objetivo será fechar o ano com uma vitória, depois de cinco jogos sem ganhar, incluindo três derrotas nos últimos jogos, todos em casa, frente a Portugal (3-2) e Itália (1-0), na Liga das Nações, e à República Checa (1-0), num particular disputado na quinta-feira.

O encontro de terça-feira está agendado para as 19:45 de Lisboa e terá arbitragem do russo Sergei Karasev.