De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Colunistas

Portugal: movimento de passageiros nos aeroportos

Uma vez que ainda é cedo para comparar vários trimestres do ano corrente acerca do movimento de passageiros nos aeroportos e aeródromos portugueses, vale a pena conhecer dados oficiais relativos ao ano 2017 e 2018 para se puder acompanhar a evolução dos volumes de tráfego e de negócios na área do transporte aéreo.

Em Dezembro de 2018, embarcaram no aeroporto de Lisboa 999.884 passageiros, no Porto 418.840 e em Faro 418.840. Mas quanto ao número de passageiros desembarcados nos aeroportos de Lisboa, Faro e Porto, esses foram mais altos do que o número de passageiros embarcados: +77.017, +18.825 e +47.112 passageiros respetivamente.

Os aeroportos de Portugal do continente e ilhas têm como proprietário essencialmente estatal, sendo o das Lages do Ministério da Defesa. Enquanto que os aeródromos pertencem principalmente às autarquias locais, embora seis dos vinte e cinco sejam privados.

Em 2017, o movimento de passageiros nos aeroportos e aeródromos nacionais ascendeu a 52,7 milhões. O transporte aéreo de passageiros dos restantes países europeus apresentam variações positivas e são essencialmente cinco países europeus ( Alemanha, Reino Unido, Espanha, França e Itália) que representam 94,4% do tráfego aéreo na Comunidade Europeia.

As empresas de transporte aéreo certificadas em Portugal registaram em 2017 um volume de negócios de 4,1 milhões de Euros, um aumento face ao ano anterior. Também o número de pessoal que trabalha para empresas ligadas ao transporte aéreo aumentou em 2017, assim como o pessoal que presta serviço na navegação aérea, tais como pilotos, comissários e assistentes de bordo.

Na área dos transportes aéreos, distingue-se o papel do serviço prestado por empresas especializadas na manutenção das aeronaves e os voos nos aeroportos e aeródromos com a finalidade de busca e salvamento em Portugal.

E as aeronaves civis que mais sobrevoaram os aeroportos portugueses foram as da Europa e as de África. E o tráfego de voos regulares e não regulares são principalmente internacionais do que nacionais ou ainda chamados voos domésticos.