De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Colunistas

Poesia de corpo aberto

Sementes são lançadas na mente do poeta
E germinam ideias de se ler e reler
Livros, observar na natureza que nos alerta
Que a poesia tem um corpo e sonho que desperta

Depois saem pequenas rimas e criaturas
Que animam quando a pessoa está triste
E crescem searas poéticas e já maduras
Por que um corpo aberto nunca desiste

E valha-nos a poesia de ideias novas
Incentivando que ler é preciso e nos livra
Da ignorância e nos canta lindas trovas
Que travam no verso que nunca nos priva

Da alegria e do êxtase da pura literatura
Que alfabetiza os que amam a alegria
A poesia que absorve um corpo de frio
Nas chuvadas de inspiração sempre a fio.