De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Colunistas

No auge

no auge do imenso amor que sentia por ela
eu plagiava os poetas todos do mundo
eu recitava repetidamente para as fotografias dela aquele poema-oração
que Rilke entregou a Lou
no auge do ardente amor que sentia por ela
o meu querê-la punha a arder o sangue das noites de agosto e o perfume das laranjeiras
no auge do bêbado amor que sentia por ela
eu apanhava bebedeiras com os olhos dela
eu todos os dias chegava a casa bêbado dos olhos dela
no auge do louco amor que sentia por ela
eu amava-a loucamente eu era louco por ela
no auge do intenso amor que sentia por ela
eu amava-a muito para lá do intensamente
eu amava-a muito muito para lá do amor
eu amava-a muito muito para lá do sagrado

dm

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.