De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Comunidades

Luis Faro Ramos: O poder está na língua que partilhamos

“Muito do que se chama o poder suave está na nossa língua, na língua que partilhamos com 260 milhões de pessoas por todo o mundo.” Quem o diz é Luís Faro Ramos, Presidente do Instituto Camões, entrevistado pelo BOM DIA.

Diplomata de carreira, Luís Faro Ramos está à frente dos destinos deste Instituto da Cooperação e da Língua desde novembro de 2017. Apresenta a missão do Instituto Camões como “promover a língua portuguesa no estrangeiro, a língua de herança, junto da comunidade portuguesa da diáspora, mas também a língua portuguesa enquanto língua estrangeira, numa rede qua abrange, hoje, mais de 80 países”.

O ano de 2018 terminou com um balanço positivo para o instituto sob a tutela do Ministério dos Negócios Estrangeiros, todos os indicadores cresceram.

O BOM DIA colocou a Faro Ramos uma série de perguntas rápidas, nas quais este era convidado a escolher entre duas opções que lhe eram dadas. Entre o ensino integrado e o ensino paralelo não restaram dúvidas. O português frisou que o ensino integrado é “sempre melhor”. A este propósito aludiu a uma terceira modalidade, o ensino complementar. Neste momento a ser testado no Luxemburgo, este é, na sua opinião, “o caminho a seguir”.

Não seria a única vez que o Presidente do Instituto Camões viria a juntar uma terceira opção à conversa. Quando instado a escolher entre diplomacia económica ou cultural, Faro Ramos destacou a importância de ambas, e mencionou também a diplomacia científica como essencial. Houve, no entanto, uma resposta que não deixou espaço para ambiguidades, entre os rivais da segunda circular a escolha foi o Benfica.

No final o Presidente do Instituto da Cooperação e da Língua dirigiu-se à comunidade portuguesa, dizendo que “a diáspora faz Portugal mais forte e mais coeso”. Ficou ainda a garantia de que “o (Instituto) Camões continuará a fazer aquilo que é a sua responsabilidade de levar o ensino da língua portuguesa a todos os cantos do mundo.”

Confira a entrevista completa em baixo: