De que está à procura ?

Comunidades

Governo açoriano quer aproximar-se dos políticos da diáspora

© DR

O presidente do Governo dos Açores destacou esta semana a importância da “proximidade estratégica” com os “prestigiados políticos lusodescendentes” e de ascendência açoriana de Massachussets, tendo em vista a “plena integração dos açorianos” nos EUA.

José Manuel Bolieiro falava aos jornalistas no primeiro dia de uma visita aos EUA, após uma manhã passada na State House de Massachussets, numa visita guiada à história daquela região norte-americana, em reuniões com o senador Michael Rodrigues, encontros com o deputado António Cabral, nascido nos Açores, e com Karen Polito, a governadora em exercício do Estado de Massachussets, entre outros.

“Uma visita do presidente do Governo dos Açores não pode dispensar uma relação direta com os concidadãos de origem portuguesa e açoriana e com a sua história de sucesso na cultura, na economia ou na política”, frisou o chefe do executivo regional (PSD/CDS-PP/PPM).

Bolieiro realiza, até terça-feira, uma visita a Massachusetts e Rhode Island, nos Estados Unidos da América (EUA), para contactos com a universidade de Lowell, e empresários e para participar nas Festas do Divino Espírito Santo de Nova Inglaterra.

O presidente do Governo Regional referiu-se à importância da “proximidade estratégica” com os políticos locais tendo em vista uma “integração plena dos açorianos nos Estados Unidos da América”.

O senador Michael Rodrigues, anfitrião da comitiva, nasceu no continente, mas visita os Açores várias vezes por serem tantos os açorianos residentes na região de Massachussets, e hoje anunciou que, em janeiro, vai fazer mais uma visita legislativa ao arquipélago e a Lisboa.

“Vamos fazer a visita porque os meus colegas ouvem falar da região mas querem ver a sua beleza. Por outro lado, Portugal tornou-se um líder do século XXI nos cuidados de saúde, na tecnologia e nas mudanças climáticas, ao mesmo tempo que se destacou na forma como abordou a crise dos opioides”, justificou.

Na visita à State House, participou também o membro da câmara dos Representantes António Cabral, nascido na ilha do Pico, Açores, que ocupa o cargo há 30 anos, pelo partido democrata, representando o 13º distrito de Bristol.

Massachussets e Rhode Island são dois dos estados norte-americanos que integram a região conhecida como Nova Inglaterra, onde há uma forte presença de emigrantes açorianos, sendo que as estatísticas oficiais apontam para a existência de mais de 500 mil descendentes açorianos, entre emigrantes de primeira, segunda e terceira geração.

José Andrade, diretor regional das Comunidades dos Açores, explicou que, só na costa oeste dos EUA, na Califórnia, serão “entre 350 a 400 mil os emigrantes açorianos”, estimando-se que totalizem um milhão, quanto contabilizados os que habitam na região de Nova Inglaterra, concentrados, sobretudo, em Fall River e New Bedford.

O presidente do Governo Regional apontou ainda a importância de “iniciar uma maior proximidade institucional” entre as universidades de Massachussets e dos Açores, tanto nas áreas da investigação como de intercâmbios entre estudantes ou docentes.

Bolieiro quer ainda “potenciar, à luz do futuro, a relação de investimento” de empresários emigrantes ou lusodescendentes.

Hoje, para as 18:00 locais (22:00 nos Açores, 23:00 em Lisboa), no Sport Club Faialense, em Cambridge, está agendado um jantar com empresários, quadros e dirigentes associativos da comunidade portuguesa da área de Boston, uma iniciativa promovida em parceria com o Consulado-Geral de Portugal em Boston.

TÓPICOS