De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Europa

França confirma quinta vaga da pandemia

O Presidente francês, Emmanuel Macron, reúne esta quarta-feira o Conselho de Defesa Sanitária, após o Governo ter declarado oficialmente a quinta vaga de covid-19, com mais de 30 mil casos detetados nas últimas 24 horas.

Numa altura em que o primeiro-ministro Jean Castex está em isolamento depois de ter testado positivo ao novo coronavírus, uma das possibilidades abordadas hoje no Eliseu será alargar a terceira dose de vacinação a todos os adultos.

Até agora, a terceira dose era aconselhada aos maiores de 65 anos, sob pena de perderem o passe sanitário, que em França dá acesso a todos os locais públicos fechados, incluindo bares e restaurantes.

Outra hipótese é o regresso da obrigatoriedade da utilização da máscara na rua, assim como limitações em locais públicos fechados, como salas de concerto ou discotecas, reforçando os controlos policiais.

Mesmo com mais de 30 mil casos detetados nas últimas 24 horas, o número mais elevado desde o início de agosto, um confinamento não estará nos horizontes de Emmanuel Macron.

No final da semana passada, o Presidente francês negou um novo confinamento para as pessoas não vacinadas, quando questionado sobre as medidas tomadas noutros países europeus, como a Áustria.

“Os países que confinam as pessoas não vacinadas são aqueles que não aplicaram o passe [sanitário]. Esta medida não é necessária em França”, disse Emmanuel Macron, em entrevista ao jornal “La Croix”.

No entanto, na Assembleia Nacional francesa, Olivier Véran, ministro da Saúde, disse na terça-feira que o país está a enfrentar “um aumento muito importante” do número de casos, voltando a apelar aos cerca de seis milhões de franceses adultos não vacinados para que se imunizem contra o vírus.

Também na Assembleia, Jean-Michel Blanquer, ministro da Educação francês, anunciou que as aulas de 6 mil turmas no país foram suspensas devido à existência de novos casos de contágio de covid-19, sendo que cerca de 2 mil aconteceram desde a última sexta-feira.

O Conselho de hoje acontece ainda quando o primeiro-ministro francês, Jean Castex, está em isolamento após ter testado positivo à covid-19. O governante foi primeiro identificado como caso de contacto da sua filha, e depois testou positivo, levando cerca de 10 ministros franceses a testarem-se.

O primeiro-ministro vai permanecer em quarentena nos próximos 10 dias e os ministros que estiveram em contacto com ele, mesmo testando negativo, vão refrear as suas agendas nos próximos sete dias.

Jean Castex escreveu na rede social Twitter que “tem ligeiros sintomas”, mas que se sente bem e vai continuar a assegurar as suas funções.

Nos territórios ultramarinos franceses, como a Guadalupe, o vírus continua causar inquietação, não só devido à sua progressão, mas porque as noites de violência têm sido constantes nas últimas semanas.

Após pilhagens e violência contra as forças de ordem devido à imposição do passe sanitário, foi imposto um recolher obrigatório que não é respeitado pela população, levando o Governo a reforçar o número de polícias nesta ilha vizinha de Porto Rico.