De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Portugal

Filhos de refugiados vigiam mancha florestal de Castelo Branco

Doze voluntários com idades entre os 18 e os 24 anos, maioritariamente migrantes, integram o projeto “Nós pelas Florestas!”, promovido pela Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento (ALAD), que tem como objetivo garantir a vigilância das zonas florestais.

“O projeto teve início no dia 19 de julho e terminará no dia 27 de agosto, contando com o envolvimento de 12 voluntários, com idades compreendidas entre os 18 e 24 anos, maioritariamente descendentes de refugiados e jovens da comunidade migrante”, refere, em comunicado enviado hoje à agência Lusa, a ALAD.

Esta iniciativa da associação de Castelo Branco está a ser promovida através do seu projeto “Nós com os Outros – Escolhas 8ª geração”.

O “Nós pelas Florestas!” está inserido no Programa Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ)e o objetivo principal é garantir a vigilância de zonas florestais a partir de um posto de vigia fixo.

“Para além de fomentar o sentido de responsabilidade nestes jovens e o sentimento de pertença à nossa comunidade, o principal objetivo deste projeto passa por garantir a vigilância das florestas do território e a preservação ambiental, através da vigilância diária a partir das muralhas do castelo templário da cidade [Castelo Branco]”, lê-se na nota.

O projeto conta ainda com uma ação de formação ministrada pela equipa do Comando Distrital na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e pela GNR.