De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Comunidades

Embaixador Mira Gomes: cumpram estritamente recomendações das autoridades

O embaixador de Portugal em Espanha pediu à comunidade portuguesa neste país que cumpra “estritamente” as recomendações das autoridades espanholas na luta contra o novo coronavírus para dar “um bom exemplo de cidadania”.

“Peço-vos que cumpram estritamente as recomendações das autoridades espanholas”, disse João Mira Gomes numa “mensagem” à comunidade portuguesa em Espanha, sublinhando que esta é “mais uma oportunidade” de esta dar “um bom exemplo de cidadania”.

O diplomata pede a todos os portugueses em Espanha para ler “com atenção” os comunicados do Governo espanhol e, em particular, dos serviços de saúde.

“Ontem entrou em vigor o ‘Estado de Alerta’ (que em Portugal equivale ao Estado de Emergência); se todos formos responsáveis, poderemos sair dele o mais cedo possível”, afirma João Mira Gomes.

O representante de Portugal, também informa que a Embaixada, os Consulados-Gerais e os postos consulares em território espanhol, apesar de encerrados para atendimento ao público, “continuam operacionais” para intervir em situações de comprovada urgência e para ajudar todos aqueles que necessitem de apoio.

Mira Gomes conclui a mensagem sublinhando estar convencido que a comunidade vai conseguir “superar em conjunto esta crise”.

O número de mortes por coronavírus em Espanha é de 288, um aumento de 152 em relação ao meio-dia de sábado, enquanto os casos positivos somam 7.753, mais 2.000, de acordo com os dados do Ministério da Saúde espanhol.

“Gostaria de expressar a minha solidariedade a todos que estão infetados pelo vírus e um pensamento solidário para os familiares e amigos daqueles que já faleceram”, escreve João Mira Gomes.

O Governo espanhol aprovou no sábado medidas “drásticas” para combater o novo coronavírus, que incluem a proibição a todos os cidadãos de andar na rua, a não ser que seja para irem trabalhar, comprar comida ou à farmácia.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, apresentou as medidas depois de uma reunião do Conselho de Ministros, no quadro do estado de alerta decretado durante quinze dias no país, o segundo mais afetado na Europa pela epidemia.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.400 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 164 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 141 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.

O epicentro da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) deslocou-se da China para a Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou no sábado 368 novas mortes e que regista 1.809 vítimas fatais.

Além de China e Itália, os países mais afetados são Irão, com 724 mortos (113 novos), Espanha, com 288 (152 novos), e França, com 91 (11 novos).

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.