De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Colunistas

“Diário de Um Morto”

O livro está a ser corrigido por uma amiga minha e comprei duas picanhas para o jantar de amanhã. A Ana vai fazer arroz branco, couve mineira, feijão preto, farofa, e mais coisas. Eu terei, além de grelhar as picanhas, de comprar um bolo e massa de pão.

Já não vou mexer no livro! Foi escrito há 8 anos, haveria muito a acrescentar, mas se eu não parar, o livro nunca mais vai acontecer.

Na verdade não tenho um grelhador em casa, ou melhor, tenho mas não o utilizo no Inverno para não ter problemas conjugais. O que eu faço é utilizar a grelha do forno, e até agora não correu mal.

Ao contrário do que algumas amigos queriam, o meu primeiro livro não vai ser uma espécie de “memórias do Piolho da Solum”. Como nestas merdas sou preguiçoso, optei por investir o meu tempo em algo que já estava feito, tipo para fazer uma experiência.

Devo dizer que a picanha argentina ou uruguaia é a melhor de todas, porém o preço é sempre superior a 20€/kg se for de uma qualidade bastante razoável. Para malta remediada como eu, sendo ligeiramente inferior, a picanha da Escócia ou da Irlanda supera as expectativa quando se sabe que o preço é inferior a 10€/kg.

Então o meu primeiro livro tem o título do “Diário de Um Morto”, e o morto sou eu ou para lá caminho! Para além das peripécias acerca da minha morte e o meu funeral, vou fomentando interpretações sobre o quotidiano da vida, nomeadamente como agimos de forma estranha com os eletrodomésticos.

A picanha polaca é um horror, não comprem nenhuma picanha sem ter o selo de certificação deste vosso amigo. Se tu queres fazer um brilharete, envolve a picanha em sal e deixa estar ali uma hora ou duas, mas antes dá uns cortes na parte da da parte dura e gordurosa da picanha. Dá de forma vertical e horizontal como quem está a fazer um jogo do galo.

Não é fácil entrar em contacto com editoras. Experimentei em 3 e apenas uma me respondeu. Respondi hoje ao questionário que me gentilmente me enviaram, enviei o texto não corrigido e vou aguardar. No Facebook recebi uma excelente sugestão de um amigo… porque não na Amazon? É a hipótese mais provável.

A picanha deve estar 30 minutos a grelhar no forno a 200 graus, ou então a 180 graus em forno com ventilação. Nem mais tempo nem mais temperatura. A massa de pão vai servir para fazer pão no forno e sair tudo muito quentinho. Os vinhos estão escolhidos por mim mas eu sou dos poucos portugueses que não são enólogos.

Também resolvi apresentar-me quando toda a gente ainda está a arrotar rabanadas e filhós, Daqui a uns tempos tomo a decisão de quando e como publicar. Não muito tempo que prefiro uma decisão precipitada a uma não decisão.

A vantagem de eu comemorar o meu aniversário amanhã é que se aproveitam muitas sobras do Natal, metade da festa já está comprada.