De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Luxemburgo

CCPL: polémica na direção leva à demissão de quatro membros

Elisabete Soares, presidente do conselho de administração, Catarina Salgueiro Maia, Gracinda de Jesus e Carla Cruz Elodio são as quatro demissionárias da direção da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL).

O BOM DIA soube que os membros que agora deixam o conselho de administração, demissão que ainda não foi formalizada, estavam “fartos de ataques a Elisabete Soares e de um ambiente permanente de acusações entre membros daquele corpo gerente”.

Fernando Vieira, membro histórico da Confederação, manifestou-se nas redes sociais afirmando que “a CCPL já está moribunda há muitos meses”. Este membro do Conselho, orgão máximo da CCPL, lamenta que “nem uma reunião com os membros do Conselho” tenha acontecido há mais de um ano.

O responsável da Associação de Pais de Ettelbruck afirma ter mesmo rompido um “protocolo que tínhamos com a CCPL” para cursos de francês devido à inoperância da Confederação. Em publicação nas redes sociais, Vieira faz “votos que em 2021 a CCPL faça o seu congresso para eleger as pessoas certas, para que a CCPL tenha uma missão de unir as associações no Luxemburgo”.

Depois da demissão de Elisabete Soares, Catarina Salgueiro Maia (eleita pela associação Bomdia.lu asbl), Gracinda de Jesus e Carla Elodio, a direção fica constituída por Paula Martins (anteriormente presidente do Conselho de Administração), Rosa Serrano, Susana Antunes, Sérgio Gonçalves e Pedro Gomes.

Elisabete Soares tinha-sido eleita em 2018 para suceder no cargo a Paula Martins, atual vice-presidente. O congresso que elegeu o atual Conselho foi o menos concorrido de sempre com apenas onze associações presentes e um domínio dos representantes da UDP Wormeldange e do Províncias de Portugal.