De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Motores

Carlos Tavares: os governos estão a impor-nos carros elétricos

“A mudança para os veículos elétricos é uma decisão de veio de cima para baixo e, em alguns casos, até mesmo imposta brutalmente pelos governos nacionais”, afirmou o presidente da Stellantis, o português Carlos Tavares, em entrevista ao jornal italiano Il Sole.

E insistiu que acredita nisto “sem meias medidas”. Tavares, não está convencido pelos carros elétricos porque ainda são os mais caros e “se dermos mobilidade limpa acessível apenas aos compradores mais ricos, não haverá um impacto significativo nas emissões de carbono”, disse o presidente da Stellantis, grupo que integra as marcas Abarth, Alfa Romeo, Chrysler, Citroën, Dodge, DS, Fiat, Fiat Professional, Jeep, Lancia, Maserati, Opel, Peugeot, Ram e Vauxhall.

“É difícil vender um carro com bateria de 30.000 euros quando as pessoas podem comprar o modelo tradicional correspondente pela metade do preço”, crê Carlos Tavares.

A estratégia do elétrico está, segundo o português a prejudicar a indústria automóvel, mas há outro problema no horizonte que anuncia uma crise: “a escassez de semicondutores que está pressionando os fabricantes a reverem a cadeia de suprimentos para não enfrentar uma situação insustentável do ponto de vista económico”.

Tavares considera que “quanto mais durar a crise dos chips, mais difícil será sustentar o atual modelo de negócios da indústria”, explicou. O diretor do grupo Stellantis lembrou que no futuro até os aumentos dos preços das matérias-primas terão o seu peso na evolução do mercado automóvel.