De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Portugal

Associação de imprensa pede ajuda ao governo para órgãos de comunicação locais

O presidente da Associação de Imprensa de Inspiração Cristã (AIC) disse à Agência ECCIESIA que o Orçamento do Estado 2020, em debate na Assembleia, tem de “cumprir a lei no capítulo da distribuição da publicidade institucional”.

Em causa, explicou Paulo Ribeiro, está a percentagem de 25% que deve ser “atribuída para os órgãos de comunicação social regionais – tanto jornais como rádio locais -, uma vez que o Orçamento do Estado relativo à publicidade pública deve ser repartido também pelos media regionais”.

Segundo o responsável, essa atribuição “não se verifica” e a AIC está empenhada em que se concretize, para que a situação, “a bem da justiça, a bem da coesão territorial” seja de uma vez “clarificada e resolvida”.

O e chefe de redação do jornal regional ‘Alvorada’, da Lourinhã, assinalou que esta seria uma grande ajuda para o equilíbrio económico-financeiro dos títulos de imprensa regional porque, neste momento, se assiste a “um problema de sustentabilidade económica”.

“Com mais receitas as empresas ficarão com mais meios para cumprir a sua missão que é importantíssima para as comunidades locais que passa pela informação de proximidade”, acrescentou.

A AIC apresentou na Assembleia da República e a todos os partidos um conjunto de 10 medidas sobre a intervenção estatal sobre o sector, ajudas indiretas como a dedução, em sede de IRS, das assinaturas de jornais e revistas ou a referida alteração da Lei da Publicidade Institucional (dos organismos públicos).

O bispo de Bragança-Miranda encorajou a Associação de Imprensa de Inspiração Cristã no “diálogo” que tem tido com o “Governo, com os partidos, como presidente da República”, em favor dos meios de comunicação social.

“Não estão a pedir nada de especial ao Orçamento de Estado, estão a pedir a redistribuição daquilo que já está consignado em lei e que haja essa justiça para o mundo rural, para a interioridade e uma boa distribuição daquilo que é o bem de todos”, afirmou D. José Cordeiro, num encontro com jornalistas.

O bispo destacou as 10 propostas que a Associação de Imprensa de Inspiração Cristã entregou no Parlamento para defesa da Imprensa regional no Parlamento e felicitou e encorajou o “diálogo que tem tido com o Governo, com os partidos, e o presidente da república”.

“Queremos acreditar que possam ser levadas por diante para o bem da imprensa regional, para o bem da descentralização, para o tal bem maior”, acrescentou, no contexto da publicação da mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações Sociais por ocasião da festa litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas.

O presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, D. João Lavrador, destacou por sua vez que o apoio à Comunicação Social “precisa de ser muito bem equacionado, porque ela é fundamental”, convidando todos os envolvidos trabalhar para que os media tenham “os meios necessários”.

O bispo de Angra espera que estas ajudas possam estimular as publicações locais e regionais, “na sua pluralidade, no respeito pelo comunicador, pelo que deve ser o seu trabalho, aberto, ao serviço da própria sociedade, da cultura e das pessoas”

“Temos imensa Comunicação Social, que muitas vezes não tem o seu nome na praça pública, que faz um trabalho extraordinário de proximidade, junto das populações e, mais ainda, junto das populações emigradas”, indicou.

O responsável católico deixou votos de que o OE 2020 “tenha tudo isto em conta”.

“Espero que com o contributo de todos os partidos se encontre verdadeiramente um Orçamento de Estado que responda às necessidades reais do país”, acrescentou.

D. João Lavrador abordou ainda a situação na ilha açoriana das Flores, na sequência dos estragos ocasionados pela passagem do furacão Lorenzo, em dezembro de 2019, falando numa situação de emergência “prolongada”.

“A comunicação entre ilhas é fundamental”, advertiu.