De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Lifestyle

Artistas lusófonos mostram-se em Paris

 A Luso – Plataforma de Arte.Cultura.Língua Portuguesa vai promover espetáculos de dança, teatro, cinema e diferentes performances de 10 a 20 de janeiro, mostrando a obra de quase duas dezenas de artistas ligados à lusofonia.

“Vai haver alguns dias em que os artistas estão só em residência e em que promovemos encontros só entre nós, mas há seis dias abertos ao público em geral”, disse João Costa Espinho, coreógrafo e fundador da plataforma, à agência Lusa.

Esta é a edição zero desta nova plataforma que nasceu há dois meses e agrega artistas portugueses, brasileiros, moçambicanos e franceses.

O evento vai abranger dois momentos na Maison du Portugal, na Cidade Internacional Universitária de Paris, na quinta-feira com o concerto “Fados, poemas e outras canções”, com voz de Rita Ana, dança de João Machado e com desenhos de Marina Mana, e na sexta-feira com o espetáculo “Tudo quanto vi – um poema coreográfico para Sophia”, dos bailarinos Solange Melo e Fernando Duarte, uma iniciativa que se insere já no centenário do nascimento da poetisa portuguesa.

Será ainda apresentada uma performance da artista Marie Plantin, intitulada “Se vem por bem, entra” e serão mostrados vários filmes de Regina Guimarães e Serge Abramovici.

“O que é proposto ao longo destes dias todos é um verdadeiro encontro entre pessoas. Claro que alguns são artistas e vão fazer propostas, as outras pessoas vão receber, outras pessoas até são programadores e podem levar estes trabalhos para outros sítios. Quisemos acima de tudo fugir do lugar-comum do que são os festivais e tentar criar um novo contexto”, afirmou João Costa Espinho.

Já nos dias 15 e 18 de janeiro, os espetáculos serão na delegação da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris. Fanny Vignals vai apresentar “Atravessando…”, uma performance de dança inspirada em rituais afro-brasileiros, enquanto Mariana Fabião e Gonçalo Cordeiro, artistas portugueses radicados em Paris, convidam o público a redescobrir a música popular da Península Ibérica em concerto.

No dia 18, a artista moçambicana Euridice Zaituna vai apresentar “A felicidade vem do coração…”, um tema coral, e ainda uma leitura de “Tenente Valedim o Mártir de Niassa”, de Eduardo Noronha.

Os artistas vão ainda estar presentes no dia 19 de janeiro no centro de arte moderna Cent Quatre e no dia 20 de janeiro no atelier Artien, nos arredores de Paris. Todas as atividades têm entrada livre.

Abra o apetite para a performance de Fanny Vignals com o vídeo em baixo: