De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Lifestyle

Série portuguesa “Amnésia” licenciada para os EUA e Canadá

A série ficcional e interativa portuguesa “Amnésia” foi licenciada a uma empresa norte-americana para que seja adaptada aos mercados dos Estados Unidos e do Canadá, anunciou esta quinta-feira a produtora beActive Entertainment, responsável pelo projeto.

Num comunicado divulgado, a beActive refere que “Amnésia”, produzida pela produtora para a RTP, foi licenciada “à empresa norte-americana Keshet Digital Studios para uma futura adaptação (…) ao mercado dos E.U.A. e Canadá”.

“Amnésia”, produzida para a RTP no âmbito do projeto RTP Labs, que foi exibida em 2017 nas plataformas digitais da estação pública, é um ‘thriller’ policial que conta a história de Joana Almeida (Ana Vilela da Costa), uma jovem ‘blogger’ de sucesso, que na manhã da publicação do seu primeiro romance enquanto autora, acorda com o seu namorado, Carlos (Nuno Janeiro), morto ao seu lado.

Os 12 episódios acompanham a luta da protagonista para provar a sua inocência, o que vai ser difícil porque sofre de amnésia traumática, e não se lembra do que aconteceu no último ano.

Para tal apenas pode contar com os inspetores Ângela (Alda Gomes) e Leonel (Marco Costa) e uma misteriosa conta de instagram que diariamente vai publicando fotos, vídeos e gravações que permitem reconstituir o passado da relação entre os dois.

Este projeto nasceu de um desafio que a RTP lançou em 2016, no sentido de desenvolver conteúdos para a RTP Lab, um espaço que pretende ser inovador e convidar produtoras nacionais a desenvolver novos formatos que não o típico formato de televisão, quer a nível de linguagem, de montagem ou de duração da série, com o objetivo de experimentar novas linguagens e novas formas de contar histórias nas plataformas digitais.

Escrita por Nuno Bernardo e Patrícia Brásia, a série é realizada também por Nuno Bernardo.

“Amésnia” é a terceira série produzida pela be Active a ser licenciada para os Estados Unidos, depois de “O Diário de Sofia”, em 2006, e “Beat Girl”, em 2013.