De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Lifestyle

Sabia que o maior castanheiro da Europa está na Guarda?

O castanheiro gigante de Guilhafonso, na Guarda, considerado o maior da Europa, foi objeto de um tratamento fitossanitário e “ganhou nova vivacidade”, disse à agência Lusa fonte da autarquia.

Nos últimos anos, os habitantes da aldeia de Guilhafonso, localidade que pertence à Freguesia de Pêra do Moço, no concelho da Guarda, alertaram publicamente para o problema do envelhecimento do castanheiro e pediram a intervenção das entidades competentes, sob pena de a árvore centenária poder secar.

O vereador Sérgio Costa, responsável pelo Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal da Guarda, referiu à Lusa que em 2014 a autarquia incluiu a poda e o tratamento fitossanitário do castanheiro de Guilhafonso no plano que abrange as árvores da cidade.

A intervenção foi precedida de “uma análise prévia por parte dos técnicos, neste caso dos professores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, que indicaram qual o tratamento a fazer”, explicou.

Com a poda e o tratamento fitossanitário executados nos dois últimos anos, a árvore centenária “ganhou anos de vida”, reconhece o autarca.

“Ganhou muitos anos de vida, ganhou nova vivacidade, o que naturalmente se poderá traduzir numa maior longevidade. E é essa a nossa grande preocupação. É continuar a manter vivo este ex-libris. Mas, claro está [que], muitas vezes, isto não depende só de nós, depende das condições atmosféricas, climatéricas, dos solos, etc.”, afirmou.

Castanheiro de Guilhafonso

O vereador assegura que a autarquia da Guarda, proprietária do castanheiro, continua a fazer o acompanhamento do estado de “saúde” da árvore “várias vezes ao ano”.

O tratamento do último ano revelou “ter sido muito positivo”, ele “ganhou muitos anos de vida” e os serviços municipais continuarão a acompanhar a sua “saúde”.

Pela importância que o exemplar tem no concelho, no país, na Península Ibérica e na Europa, a Câmara Municipal da Guarda continuará a dar-lhe cuidado porque, sem ele, “poderá definhar”.

Sérgio Costa explicou ainda que na época das podas é feito um acompanhamento de maior proximidade mas, ao longo do ano, “de vez em quando, os técnicos vão passando” pelo local “e vão verificando o estado de saúde, para irem acompanhando o resultado das intervenções que vão sendo feitas” na árvore.

O gigantesco castanheiro de Guilhafonso, situado próximo da estrada que liga as cidades da Guarda e de Pinhel, está classificado como árvore de interesse público desde 1971.

É propriedade da Câmara Municipal da Guarda, que o adquiriu há mais de uma década, juntamente com o terreno, com o objetivo de assegurar a sua preservação.

Trata-se de um espécime de 9,60 metros de perímetro de tronco, 19 metros de altura, diâmetro médio da copa de 25,5 metros e uma idade estimada em mais de 400 anos.

Os residentes garantem que são precisas nove pessoas para abraçar o seu tronco.