De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Desporto

Portugal está na final do Europeu de Ténis de Mesa

Tiago Apolónia no Luxemburgo © Ricardo Silva / BOM DIA

Portugal sofreu muito no jogo contra a França, mas acabou por conseguir o apuramento para a final do Campeonato da Europa de ténis de mesa por equipas, em que procura reconquistar o título de há três anos.

No Luxemburgo, foi mesmo o caminho mais difícil, o seguido pela formação lusa, que, depois de chegar a 2-0, permitu que a França empatasse 2-2 e levasse o confronto para uma quinta e decisiva partida.

Na ‘negra’, Tiago Apolónia esteve a perder por duas vezes, com Emmanuel Lebasson, mas acabou por ser o mais ‘frio’ na hora decisiva, vencendo o quinto ‘set’ por 11-6, um resultado que vale defrontar no domingo a Alemanha ou a Eslovénia.

Foi Apolónia (39.º do ‘ranking’) a abrir as hostilidades, por parte dos lusos, com a França a avançar com o seu elemento mais cotado, mas visivelmente diminuido – Simon Gauzy, 16.º do ‘ranking’ mundial, cedeu por claros 11-4, 11-4 e 11-8. Já não voltaria a jogo, sendo substituído por Tristan Flore.

Seguiu-se Marcos Freitas, o melhor português (17.º) contra o experiente Emmanuel Lebasson (20.º), que já várias vezes derrotou o mesatenista madeirense. Não foi hoje o caso, com o marcador a assinalar 11-2, 11-8, 9-11 e 11-9.

De seguida, as duas equipas avançaram os seus terceiros elementos: João Monteiro (48.º) e Quentin Robinot (85.º). O gaulês estava obrigado a ganhar, para manter a esperança de reviravolta viva, e conseguiu-o.

Robinot ganhou os dois primeiros, por 11-9 e 11-1, após o que Monteiro reagiu, com 11-9 e 11-7. Quando Portugal podia fechar o embate, com 3-0, Robinot relançou a França, com 11-3.

Tristan Flore (44.º) foi brilhante na forma como ‘fez esquecer’ a falta de Gauzy e bateu Marcos Freitas de forma clara, com 12-10, 11-8 e 11-9.

A França percebeu que tinha uma boa ocasião para chegar à final, com Lebasson contra Apolónia.

Começou Lebasson a ganhar, 11-8, e respondeu Apolónia, 11-9. Avançou o francês, 11-7, e empatou de novo o português, 11-7.

Com tudo empatado e só um ‘set’ para ‘carimbar’ a final, Tiago Apolónia acabou por ser o ‘homem do dia’, com uma saborosa vitória por 11-6.

Depois da Eslováquia, Áustria, Eslovénia e Croácia, Portual teve na jornada de hoje claramente o adversário mais difícil e agora espera pela favorita Alemanha ou pelo reencontro com a Eslovénia.

No setor feminino, Portugal competiu para as posições 5 a 8, com as lusas a perderem com a Hungria, 3-1. A discussão para os lugares 7 a 8 é ainda hoje, com a Polónia.

A final realiza-se este domingo, a partir das 16h00.

Ricardo Silva / BOM DIA

Resultado – Meias-Finais

França, 2 – Portugal, 3 

Simon Gauzy, 0 – Tiago Apolónia, 3 (4-11, 4-11, 8-11)

Emmanuel Lebesson, 1 – Marcos Freitas, 3 (2-11, 8-11, 11-9, 9-11)

Quentin Robinot, 3 – João Monteiro, 2 (11-9, 11-1, 9-11, 7-11, 11-3)

Tristan Flore, 3 – Marcos Freitas, 0 (12-10, 11-8, 11-9)

Emmanuel Lebesson, 2 – Tiago Apolónia, 3 (11-8, 9-11, 11-7, 7-11, 6-11)

 

Domingo, 17 de setembro

(Horário em Portugal continental)

16h00 – Final