De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Motores

Miguel Oliveira foi líder do princípio ao fim na sua primeira vitória em Moto2

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) foi líder do princípio ao fim na sua primeira vitória em Moto 2, no Mundial de motociclismo de velocidade, ao vencer o Grande Prémio da Austrália, em Phillip Island.

Miguel Oliveira, que disputa pelo segundo ano a categoria intermédia, já tinha subido esta época seis vezes ao pódio, com dois segundos lugares e quatro terceiros, mas nunca na posição mais elevada.

No último ano, o piloto de Almada tinha falhado a corrida em Phillip Island, devido a lesão, mas o circuito já tinha sido à ‘sua medida’, quando em 2015, ainda no Moto 3, venceu no traçado australiano.

Este domingo, a vitória permitiu ao piloto de Almada regressar ao terceiro lugar na classificação do Mundial (191 pontos), atrás de Franco Morbidelli (272 pontos) e Thomas Luthi (243), que terminaram em 3.º e 10.º, respetivamente.

Na corrida, que Miguel Oliveira venceu em 39.25,920 minutos, à média de 169,2 quilómetros/hora, o segundo lugar pertenceu ao sul-africano Brad Binder, enquanto a terceira posição de Morbidelli poderá proporcionar-lhe o título mundial na Malásia, próxima prova do campeonato.

A ‘história’ de Miguel Oliveira na madrugada de hoje em Phillip Island – com uma saída no terceiro lugar da grelha -, começou com uma partida rápida, colocando-se na dianteira, na abertura do ‘sinal’, juntamente com Binder, seu companheiro de equipa.

Matia Pasini, que tinha a ‘pole position’, acabou por cair, juntamente com o alemão Marcel Schrotter, na segunda curva, e perder posições, com Miguel Oliveira a ‘rodar’ em ritmo forte, com Binder e Morbidelli.

O português chegou à primeira curva em primeiro e não perdeu mais a posição até ao final da corrida, deixando a luta pelo segundo lugar para Binder e Morbidelli, apesar da contenção que disse ter tido quando começou a chover.

“A distância encurtou, foi um momento stressante”, admitiu o português, em declarações à sua assessoria de imprensa.

Em vários momentos da corrida, Miguel Oliveira conseguiu também fazer as voltas mais rápidas, mas foi na 12.ª volta que conseguiu abrir o ‘fosso’ para os seus perseguidores e encaminhar-se para a vitória, ainda a meio da corrida.

Coube ao piloto a gestão da liderança, quando a chuva se fez sentir, mais ainda assim com distância suficiente para terminar com pouco mais de dois segundos de vantagem.

A próxima prova, a 17.ª e penúltima da temporada, disputa-se em 29 de outubro, em Sepang, na Malásia.