De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Motores

Governo português em condução autónoma graças à Nissan

A Nissan Portugal e o Ministério do Ambiente e Transição Energética (MATE), através da sua Secretaria-geral, iniciam um programa conjunto de experimentação da primeira fase de condução autónoma Nissan ProPILOT, destinado ao Governo Português. O programa prevê a cedência de três Nissan LEAF 100% elétricos dotados desta tecnologia que, numa primeira fase, serão utilizados pelo MATE.

Para que a condução autónoma seja uma conquista dos automobilistas é necessário vencer desafios tecnológicos e de comportamento. Hoje, a condução autónoma é ainda pouco conhecida. O desafio passa pela compreensão e aceitação desta nova tecnologia que, aliado aos veículos de zero emissões, vai mudar a forma como conduzimos, e como vivemos.

Quando a Nissan imagina o futuro da condução, não está apenas a pensar em como a condução autónoma irá influenciar a experiência “atrás do volante”, mas também em como podemos ajudar a sociedade a preparar-se para esse tipo de condução.

António Melica, Diretor-geral da Nissan Portugal sublinha que, «para que exista uma mudança na sociedade, as pessoas precisam de compreender que essa mudança é boa para o seu futuro. Depois, os consumidores precisam de compreender o que a tecnologia lhes pode oferecer. Foi esse caminho que a Nissan percorreu ao tornar-se pioneira dos automóveis totalmente elétricos com o lançamento a nível global, em 2010, do Nissan LEAF e que oito anos depois continua a liderar esta mudança para as zero emissões e a ser seguido por cada vez mais concorrentes».

[…O compromisso de Portugal depois do Acordo de Paris sobre Alterações Climáticas é reduzir em 24% as emissões do sector dos transportes até 2030. Portugal assumiu o objetivo de atingir a neutralidade carbónica até 2050, e tem tido um percurso de descarbonização da economia muito significativo, registando-se uma redução de 20% das emissões, desde 2005…] João Pedro Matos Fernandes in Portal do Governo www.portaldogoverno.gov.pt

Um relatório recente do “The Boston Consulting Group” identificou que as preocupações manifestadas sobre os veículos autónomos são normalmente focadas em três fatores chave: fiabilidade, cibersegurança e interação segura.

Este não é um novo conceito para a Nissan, que possui um longo historial na apresentação de sistemas avançados de assistência ao condutor – ou ADAS (Advanced Driver Assistance Systems) – recorrendo a uma abordagem passo a passo.

Graças a um historial de inovação, a Nissan está a adotar uma abordagem faseada na apresentação de tecnologias de condução autónoma no mercado, numa abordagem educacional passo a passo que permite aos condutores experimentar a tecnologia, uma característica de cada vez, e perceber o valor acrescentado que esta oferece.

O futuro que a Nissan espera conceber é um no qual as tecnologias de condução autónoma, amplamente implementadas e acessíveis, se associam às zero emissões para permitir que muitas pessoas beneficiem de um transporte seguro e ambientalmente eficiente.