De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Motores

Fiat 500C Riva: um barco de luxo

Estivemos ao volante do icónico Fiat 500. Para além de ser o automóvel citadino mais “cobiçado” do mundo, é também alvo das versões mais exclusivas. Depois da Gucci saiu agora a versão concebida em conjunto com a marca de Iates, a Riva. O Fiat 500 Riva é um citadino cheio de estilo, luxo, exuberância e exclusividade.

O estilo mais exclusivo do Fiat 500 começa no design exterior, onde os senhores do país “da bota” são uns verdadeiros experts e se sentem realmente em casa! Adota um estilo retro, semelhante ao Fiat 500 dos anos 60, com detalhes bastante contemporâneos como as luzes de iluminação diurna em LED e as luzes de stop também com efeito mais moderno.

O facto de ser a versão “Riva” adiciona pormenores mais exclusivos face à restante gama 500. Na dianteira contamos com uma barra cromada, que divide o capô. Em toda à volta uma linha azul clara acentua o aspecto mais premium. As jantes são de 16 polegadas, acabadas a azul e cromado, envolvidas em pneus 195/45 R16. Os puxadores das portas e as capas dos retrovisores são também cromadas, para oferecer um brilho contrastante à carroçaria azul escura (cor única na versão “Riva”).

A linha de cintura é enfatizada por uma linha cromada, situada no começo dos vidros laterais e vidro traseiro. Os badges Riva junto aos retrovisores e o friso da porta a dizer 500 sobre uma aplicação em madeira, deixa a certeza de que não se trata de um Fiat 500 convencional.

Na traseira os farolins da segunda fase do novo 500 adotam um design mais estiloso e elaborado relativamente à anterior. A capota de lona é da cor da carroçaria e desce até à porta da bagageira, deixando-nos assim de cabelos ao vento como num verdadeiro cabrio. O friso que alberga o botão da abertura da bagageira, tem um acabamento cromado com a gravura “500”.

Este design convence não apenas as senhoras, mas também os homens, pois é dotado de uma exclusividade que não deixa ninguém indiferente. O exterior deste FIAT 500 é digno de uma obra de Picasso.

No interior os tons claros e a madeira são predominantes. A qualidade é melhorada relativamente às restantes versões, e os “pormenores” são a palavra de ordem. O Fiat 500 “Riva” conta com um interior premium, com bastante qualidade, sem olhar à redução de custo nos materiais. Contamos com assentos e acabamentos das portas em couro com pesponto azul, um tabliê em madeira semelhante ao dos Iates com saídas de ventilação cromadas. Os puxadores das portas são também cromados e a conjugação de cores é cuidada e utilizada de forma meticulosa.

Os comandos estão colocados de forma acessível e são intuitivos, apesar de não existir tanto equipamento que nos possa deixar “confusos”. No design os italianos deslocam-se ao pormenor, pelo que até o desenho dos tapetes foi alvo da sua atenção. Tapetes pretos em pele e alcatifa, com um acabamento em pele clara em toda a volta. As soleiras das portas são do mesmo material que o tabliê e a maneta da caixa de velocidades. Até na bagageira contamos com uma barra em madeira que não nos deixa esquecer de que se trata da versão Riva.

A capota é de boa qualidade, é rápida a recolher e a tomar a forma coberta. Pode ser aberta na totalidade (até metade da traseira) ou deixando o tejadilho descoberto. Por fim pode-se abrir apenas por cima do condutor e passageiro.

O equipamento satisfaz bastante nesta versão Riva: Painel de instrumentos avançado TFT, rádio tátil 7 polegadas Uconnect Live (USB / AUX / Bluetooth), Serviços Uconnect LIVE (diversas aplicações como Twitter e Facebook) e ainda volante em pele com comandos do rádio, sensores de chuva e luminosidade (opcional), 6 airbags, sistema de ajuda ao arranque em subida, sensores de estacionamento traseiros, BAS (Brake Assisted System – sistema de assistência à travagem), controlo de estabilidade, Isofix, faróis de nevoeiro, limitador de velocidade e sensor de pressão de pneus.

No que toca ao espaço, falamos de um citadino que permite uma viagem confortável nos assentos dianteiros. Não tão confortável nos lugares traseiros, onde se viaja pouco à vontade. A bagageira conta com 185 litros de capacidade.

A condução do Fiat 500 é prazerosa. A direção é comunicativa e conta com o modo City, que permite conduzir em cidade de uma forma mais leve e fácil de manobrar. A posição do condutor é boa e confortável. A configuração da suspensão é equilibrada, apesar dos pneus com um perfil mais baixo, conseguimos viajar com algum conforto.

O sistema de multimédia aparece num ecrã táctil de 7 polegadas, mas a navegação é um opcional. É fácil de utilizar e se quisermos, ainda nos lê as mensagens que recebemos no telemóvel de forma clara e pouco “robotizada” como acontece em modelos de um segmento superior.

O painel de instrumentos é também muito completo. Apresenta a temperatura do motor, dados de viagem, temperatura exterior, rotações, um gráfico que ajuda na condução económica.

Em termos de comportamento, regista-se uma dinâmica superior à maioria dos automóveis do segmento. Já a brecagem podia ser maior, uma vez que se fica pelos 10,8m. Ainda assim, o Fiat 500 é agradável em todo o tipo de utilização, quer em auto-estrada, quer na cidade.

O motor 1.3 Multijet de 4 cilindros, debita 95cv e 200Nm de binário, oferecendo um consumo capaz de alegrar os mais “forretas”! A caixa é algo longa na sua utilização e o binário surge quando passamos das 1500rpm, o que ajuda no consumo de combustível.

Os andamentos do FIAT 500 são vivos e os consumos mistos rondaram os 4,3 Litros a cada 100km. O pequeno depósito de 35 litros chega e sobra para quase nos esquecermos de ir à bomba abastecer!

A aceleração dos 0 aos 100km/h faz-se em apenas 10 segundos e a velocidade máxima é de 188km/h. Nunca antes vimos um pequeno iate de 4 rodas a consumir tão pouco!

MAIS CARROS EM CAR ZOOM