De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Europa

Europa apresenta plano de ação para uma bioeconomia sustentável

A Comissão Europeia lançou um plano de ação com vista ao desenvolvimento de uma bioeconomia sustentável e circular que beneficie a Europa a nível social, ambiental e económico.

Como anunciado pelo Presidente Juncker e pelo Primeiro Vice-Presidente Timmermans na carta de intenções que acompanhava o discurso sobre o estado da União de 2018, a nova estratégia para a bioeconomia integra-se nos esforços da Comissão para dar um novo impulso ao emprego, ao crescimento e ao investimento. A estratégia visa melhorar e reforçar a utilização sustentável de recursos renováveis para dar resposta a desafios mundiais e locais, tais como as alterações climáticas e o desenvolvimento sustentável.

Num mundo com recursos naturais e ecossistemas limitados, é necessário um esforço de inovação para alimentar as populações e proporcionar-lhes água e energia limpas. A bioeconomia tem a capacidade de transformar algas em combustível, reciclar plástico, fabricar mobília ou vestuário a partir de resíduos e converter subprodutos industriais em adubos biológicos. Tem potencial para criar 1 milhão de empregos verdes até 2030.

Jyrki Katainen, Vice-Presidente responsável pelo Emprego, Crescimento, Investimento e Competitividade, declarou: «Tornou-se claro que precisamos de uma mudança sistémica na forma
como produzimos, consumimos e descartamos os bens. Ao desenvolvermos a nossa bioeconomia – o segmento renovável da economia circular – podemos encontrar novos meios de produzir alimentos, bens e energia sem esgotarmos os recursos naturais limitados do nosso planeta. Além disso, repensar a nossa economia e modernizar os nossos modelos de produção não trará só benefícios a nível ambiental e climático. Há também um enorme potencial de criação de empregos verdes, nomeadamente nas zonas rurais e costeiras».

Carlos Moedas, Comissário responsável pela Investigação, Ciência e Inovação, acrescentou:«A UE quer ser líder na transformação de resíduos, detritos e descartáveis em bens de elevado valor,
produtos químicos ecológicos, alimentos para animais e têxteis. A investigação e a inovação desempenham um papel fundamental na aceleração da transição para uma economia europeia verde e
no cumprimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas».

A criação de uma bioeconomia sustentável e circular exige um esforço concertado por parte das autoridades públicas e da indústria. Para estimular este esforço coletivo, e tendo em vista três
objetivos essenciais, a Comissão tomará 14 medidas concretas já em 2019, incluindo expandir e reforçar os setores dos produtos biológicos, criar rapidamente bioeconomias em toda a Europa, proteger o ecossistema e compreender as limitações ecológicas da bioeconomia e melhorar, com base na recolha de dados, os nossos conhecimentos em domínios específicos da bioeconomia e assegurar uma melhor acessibilidade através do Centro de Conhecimento para a Bioeconomia.

No âmbito de uma conferência que a Comissão Europeia está a preparar para 22 de outubro, em Bruxelas, será debatido o plano de ação com as partes interessadas e apresentados exemplos
concretos de produtos biológicos.