De que está à procura ?

luxemburgo
Lisboa
Porto
Luxemburgo, Luxemburgo
Comunidades

AEP lança plataforma para empresas recrutarem jovens qualificados da diáspora

A Fundação AEP-Associação Empresarial de Portugal lançou esta quarta-feira uma plataforma ‘online’ que pretende cruzar empresas que queiram contratar portugueses qualificados que vivem fora e jovens qualificados que desejem regressar ao país, indicou o presidente da instituição.

Esta ferramenta surge no âmbito do “Empreender 2020 – Regresso de uma Geração Preparada”, um projeto que tem como objetivo estimular o espírito empreendedor nos emigrantes portugueses, mais concretamente nos jovens qualificados que deixaram recentemente o país.

Em declarações à agência, o presidente da Fundação AEP apontou que a nova plataforma “responde a um dos problemas que os jovens apresentam que é a falta de comunicação”: “Estamos lá fora e não sabemos o que é que o país precisa”, é uma das respostas comuns, exemplificou Paulo Nunes de Almeida.

A plataforma que hoje ficou disponível também para acesso via ‘smartphone’ desdobra-se em canais como “Clube Empreendedores”, “Clube Mentores”, “Rede de Empresários”, “Match Opportunities” e “Elevar o negócio 4.0”, e foi apresentada na conferência internacional “Portugal e os Jovens Qualificados da Diáspora”, que decorreu em Matosinhos, no distrito do Porto.

“Conclui-se que todos [jovens qualificados que estão fora] sentem um apelo grande pelo seu país, o que também é importante para a imagem que passam aos colegas de outras nacionalidades com os quais contactam no dia a dia”, descreveu o presidente da AEP em jeito de balanço do evento.

Paulo Nunes de Almeida acrescentou a convicção de que “Portugal precisa que os portugueses espalhados pelo mundo regressem”, somando-se a necessidade de integrar também jovens de diferentes nacionalidades porque, disse, “o grande problema que temos é um problema demográfico, Portugal tem uma população envelhecida”.

Também o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, que participou na conferência, disse à Lusa ter verificado que “existe uma mensagem de confiança em Portugal”, transmitida por quem mostra “vontade em regressar”.

O governante também acrescentou, como objetivo do projeto “Empreender 2020 – Regresso de uma Geração Preparada”, o facto de muitas associações empresariais de caráter local e regional poderem agora desenvolver experiências de internacionalização de micro, pequenas e médias empresas portuguesas a partir das redes presentes nas comunidades portuguesas, nomeadamente junto de jovens empreendedores.

“Este novo ciclo de partida e de regresso que se tem vindo a consolidar constitui uma grande oportunidade. Estes jovens estão para o século XXI como os navegadores estiveram para o Portugal do século XV e XVI porque são eles hoje que, com a sua inteligência, sensibilidade, conhecimento, inovação, contribuem para a internacionalização do país e ao mesmo tempo para a ligação do mundo global às suas terras de origem”, disse José Luís Carneiro.

Esta tarde na AEP foi possível ouvir o testemunho de jovens portugueses a viver em países como Alemanha, França, Luxemburgo, Reino Unido ou Bélgica, entre outros agentes ligados à área empresarial, em mesas redondas como “A atratividade de Portugal para os jovens qualificados da diáspora” ou “A relação com os jovens da diáspora: impactos na Economia”.