Um emigrante português, a trabalhar no Luxemburgo e natural do concelho de Arouca, distrito de Aveiro, não resistiu aos graves ferimentos depois de um acidente de mota em Kayl, no sul Luxemburgo. O óbito de Paulo Emanuel Marcelino Paiva foi declarado pela equipa do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), equivalente naquele país às VMER´s, que realizou várias manobras de reanimação no local. "Os ferimentos eram muito graves e não foi possível reverter a situação", segundo o jornal de Aveiro. As circunstâncias do acidente, ocorrido sexta-feira, 24 de Abril, 21:00 horas locais, ainda estão a ser investigadas, mas segundo comissários da polícia de Kayl, Paulo Paiva, de 34 anos, pediu uma mota emprestada a um amigo para ir dar um volta. Juntamente com um amigo, despistou-se na estrada que liga as localidades de Esch-sur-Alzette e Kayl. Duas ambulâncias estiveram no local. Apesar de ter sido encontrado um segundo capacete no local, no início apenas o corpo do emigrante português estava na zona do acidente. Só depois de meia hora de buscas, incluindo o uso de um helicóptero, uma segunda vítima, com ferimentos ligeiros, regressou ao local do acidente. "Terá ido procurar ajuda", disse a polícia. A estrada que liga a capital do cantão a Kayl esteve mesmo bloqueada ao trânsito para perícias e socorro das autoridades policiais. Paulo Marcelino Paiva, que trabalhava na Design Toiture, empresa belga, deixa um filho bebé e outro a caminho, pois a esposa, Isabel Teixeira da Conceição que também é natural de Arouca, está grávida.